quinta-feira, 9 de novembro de 2017

Projeto Big Data


Muitas empresas estão se movimentando em busca de soluções com BIG DATA, mas o que é isso e como podemos iniciar um projeto desses?

Em primeiro lugar o termo BIG DATA apesar de estar na moda não é novo. Se trata de trabalhar com grande quantidade de dados para extrair informações para a tomada de decisão. O que é novo é a quantidade e variedade de dados que atualmente, com o advento da internet e comunicação móvel de diversos formatos, são geradas a todo momento.

Acrescenta-se a isso a Internet das Coisas ou simplesmente IOT (Internet of Things), onde os dispositivos geram mais e mais informações por segundo. Aumentando consideravelmente a quantidade de dados a serem analisados.

É importante saber que para executar projetos de BIG DATA devemos pensar em uma equipe multidisciplinar para trabalhar as informações, analistas de dados, analistas de negócios, estatísticos, estão dentre as profissões ou competências necessárias para os profissionais dessa área. No meio tecnológicos quem possuem todas essas habilidades e chamado de cientistas de dados e são comparados a unicórnios pela dificuldade de se encontrar no mercado.

Mas como começar? Esta tudo ai para ser utilizado de forma espalhada e não estruturada, estão mais para um BANDO do que um BANCO de DADOS.

Primeiro precisamos formular uma hipótese, algum assunto ou pergunta que se deseja responder. Cada pergunta possui uma forma diferente de ser respondida é sempre será o início de todos trabalho.

Logo em seguida precisamos identificar qual a fonte de informação será mais relevante para responder a hipótese formulada. Podemos utilizar, por exemplo, as redes sociais como: Facebook, Twitter, Linkedin, Instagram. Dependendo da hipótese alguma, ou até a combinação entre elas, pode fornecer maior resultado. Em alguns casos as dados internas de sistemas podem ser utilizadas como origem das informações para o trabalho.

O próximo passo é a higienização dos dados obtidos. Cada fonte de dados possui a sua própria maneira de ser armazenada. Esse trabalho é um verdadeiro "garimpo", pois trata-se de escolher o que é relevante ou não para a hipótese que esta sendo estudada. É um trabalho que muitas vezes precisa ser feito e refeito para que seja possível encontrar algo de valioso nos dados obtidos. Nessa fase, por vezes detectamos que precisamos reformular a hipótese inicial ou derivar a mesma para outros "achados".

Nesse momento já devemos ter uma arrumação da informação que possibilita alguma analise e insights e montamos relatório com conclusões preliminares para apresentação. As conclusões devem ser validadas pois é muito comum encontrarmos "falsos positivos" ou relações sem relevância nenhuma para a tomada de decisão.

Todo o trabalho apesar de ser muito técnico é também deveras artesanal e a experiência da equipe envolvida conta muito nos resultados finais.

Tudo acima tem que ser feito com muita rapidez pois algumas informações obtidas são voláteis e se houver demora podem não serem úteis quando obtidas

Marcelo Miranda

quinta-feira, 24 de maio de 2012

Unigex Patrocina JavaCE Community Conference


Foi realizado com muito sucesso nos dias 11 e 12 de Maio de 2012 na Faculdade 7 de Setembro (FA7) o "JavaCE Community Conference" e a UNIGEX apoiou o evento como um dos patrocinadores.

O evento teve como objetivo reunir alguns dos expoentes na plataforma Java (tecnologia muito popular) no Brasil para disseminação de boas práticas, ferramentas, conceitos e últimas novidades acerca do universo que gira em torno dessa plataforma através de palestras, promover sociabilização, integração, intercâmbio de conhecimento e experiências entre profissionais e estudantes da área.

A Plataforma Java por ser a mais popular nos últimos 10 anos, alcançou um grau de maturidade excepcional e hoje conta com o suporte direto das principais empresas de tecnologia do mundo, além de ser marca registrada da Oracle, uma das maiores empresas do setor.

A Unigex tem seu principal produto, o ERP Minimal, desenvolvido em Java desde 1999 e com este apoio buscou contribuir com à comunidade Java do Ceará.


quarta-feira, 11 de abril de 2012

segunda-feira, 23 de janeiro de 2012

RECEITA FEDERAL APERTA O CERCO...


RECEITA FEDERAL APERTA O CERCO...
Fonte: FECOMÉRCIO (18/11/2011)


Seguem abaixo, algumas orientações a fim de evitar futuros problemas com o Fisco.

1. O QUE SERÁ CRUZADO:
Todos devem começar a acertar a sua situação com o Leão, pois neste ano o Fisco começa a cruzar mais informações, e no máximo em dois anos estará cruzando praticamente tudo. As informações que envolvam CPF ou CNPJ serão cruzadas on-line com:

CARTÓRIOS: Checar os bens imóveis - terrenos, casas, apartamentos, sítios, construções; DETRANS: Registro de propriedade de veículos,
motos, barcos, Jet-skis, etc.; BANCOS: cartões de crédito, débito, aplicações, movimentações, financiament os; EMPRESAS EM GERAL: Além das operações já rastreadas (Folha de pagamentos, FGTS, INSS, IRRF, etc.), passam a ser cruzadas as operações de compra e venda de mercadorias e serviços em geral, incluídos os básicos (luz, água, telefone, saúde), bem como os financiamentos em geral.

Tudo através da Nota Fiscal Eletrônica. Tudo isso nos âmbitos Municipal, Estadual e Federal, amarrando pessoa física e pessoa jurídica através destes cruzamentos e podendo, ainda, fiscaliza os últimos 5 (cinco) anos.


2. MODERNIDADE DO SISTEMA:
Este sistema é um dos mais modernos e eficientes já construídos no mundo, e logo estará operando por inteiro. Só para se ter uma idéia,
as operações relacionadas com cartão de crédito e débito foram cruzadas em um pequeno grupo de empresas varejistas no fim do ano
passado, e a grande maioria deles sofreram autuações enormes, pois as informações fornecidas pelas operadoras de cartões ao fisco (que são obrigados a entregar a movimentação), não coincidiram com as declaradas pelos lojistas. Este cruzamento das informações deve, em
breve, se estender a um número muito maior de contribuintes, pois o resultado foi "muito lucrativo" para o governo.


3. FOCO NAS EMPRESAS DO SIMPLES:
Sua empresa é optante do Simples Nacional? Veja esta curiosidade inquietante:

TRIBUTAÇÃO PELO LUCRO REAL: Maioria das empresas de grande porte.
Representam apenas 6% das empresas do Brasil e são responsáveis por 85% de toda arrecadação nacional;

TRIBUTAÇÃO PELO LUCRO PRESUMIDO: Maioria das empresas de pequeno e médio porte. Representa 24% das empresas do Brasil e são responsáveis por 9% de toda arrecadação nacional;

TRIBUTAÇÃO PELO SIMPLES NACIONAL: 70% das empresas do Brasil e respondem por apenas 6% de toda arrecadação nacional. OU SEJA, é nas empresas do SIMPLES que o FISCO vai focar seus esforços, pois é nela onde se concentra a maior parte da informalidade, leia-se, sonegação!


4. INFORMALIDADE DEVERÁ DIMINUIR:
Acredita-se que muito em breve, a prática da informalidade tende a diminuir muito! A recomendação é de que as empresas devem se esforçar cada vez mais no sentido de ir acertando os detalhes que faltam para minimizar problemas com o FISCO.


5. SUPERCOMPUTADOR T-REX E SISTEMA HARPIA:
A Receita Federal passou a contar com o T-Rex, um supercomputador que leva o nome do devastador Tiranossauro Rex, e o sof tware Harpia, ave de rapina mais poderosa do país, que teria até a capacidade de aprender com o comportamento dos contribuintes para detectar
irregularidades. O programa vai integrar as secretarias estaduais da Fazenda, instituições financeiras, administradoras de cartões de
crédito e os cartórios.


6. DIMOF:
Com fundamento na Lei Complementar nº 105/2001 e em outros atos normativ os, o órgão arrecadador - fiscalizador apressou-se em
publicar a Instrução Normativa RFB nº 811/2008, criando a Declaração de Informações sobre Movimentação Financeira (DIMOF), pela qual as instituições financeiras têm de informar a movimentação de pessoas físicas, se a mesma superar a ínfima quantia de R$ 5.000,00 no
semestre, e das pessoas jurídicas, se a movimentação superar a bagatela de R$ 10.000,00 no semestre. A primeira DIMOF foi apresentada
em 15 de dezembro de 2008.


7. DECLARAÇÃO DE IMPOSTO DE RENDA JÁ PRONTA PELO FISCO PREVIAMENTE:
O acompanhamento e controle da vida fiscal dos indivíduos e das empresas ficará tão aperfeiçoado que a Receita Federal passará a
oferecer a declaração de Imposto de renda já pronta, para validação do contribuinte, o que poderá ocorrer já daqui a dois anos.


8. PRIMEIRA ETAPA JÁ INICIADA EM 2008, 37.000 CONTRIBUINTES:
Apenas para a primeira etapa da chamada Estratégia Nacional de Atuação da Fiscalização da Receita Federal para o ano de 2008 foi estabelecida a meta de fiscalização de 37 mil contribuintes, pessoas físicas e jurídicas, selecionados com base em análise da CPMF, segundo publicado em órgãos da mídia de grande circulação.


9. CRIAÇÃO DO SISTEMA NACIONAL DE INFORMAÇÕES PATRIMONIAIS DO CONTRIBUINTE:
O projeto prevê, também, a criação de um sistema nacional de informações patrimoniais dos contribuintes, que poderia ser gerenciado
pela Receita Federal e integrado ao Banco Central, Detran, e outros órgãos.


10. PENHORA ON LINE:
Para completar, já foi aprovado um instrumento de penhora on line das contas correntes. Por força do artigo 655-A, incorporado ao CPC pela Lei nº 11.382/2006, poderá requerer ao juiz a decretação instantânea, por meio eletrÿnico, da indisponibilidade de dinheiro ou Bens do
contribuinte submetido a processo de execução fiscal.


11. REVISÃO DE PROCEDIMENTOS E CONTROLES CONTÁBEIS:
Tendo em vista esse arsenal, que vem sendo continuamente reforçado para aumentar o poder dos órgãos fazendários, recomenda-se que o
contribuinte promova revisão dos procedimentos e controles contábeis e fiscais praticados nos últimos cinco anos.


12. A RECEITA ESTÁ TRABALHANDO MESMO:
Hoje a Receita Federal tem diversos meios (controles) para acompanhar a movimentação financeira das pessoas. Além da DIMOF, temos a DIRPF, DIRPJ, DACON. DCTF, DITR, DIPI, DIRF, RAIS, DIMOB, etc. etc.. Ou seja, são varias fontes de informações.


13. TESTES DO SISTEMA:
Esse sistema HARPIA, já estava em teste há 2 dois anos, e agora está trabalhando pra valer. Com a entrada em vigor da nota fiscal
eletronica e do SPED, ai é que a situação vai piorar, ou melhor, melhorar a arrecadação.


ATENÇÃO
Jamais faça DOAÇÕES!
Se tiver de doar algum dinheiro a um filho, por exemplo, declare apenas como EMPRÉSTIMO !!!! , senão será taxado em 4% em imposto estadual !